segunda-feira, 11 de maio de 2020

A parábola da pérola de grande valor.

Nesta parábola, Jesus fala de uma certa pérola de grande valor que foi encontrada por um negociante que PROCURA pérolas preciosas.

Eis aí a primeira lição dessa parábola: o Reino de Deus tem que ser buscado, procurado, desejado. Quem não DESEJA achar esse reino ao meditar na palavra de Deus jamais o discernirá, apesar de estar disponível e acessível a todos pelo conhecimento das escrituras bíblicas.

O Rei Jesus nos ensina que devemos buscar EM PRIMEIRO LUGAR o Reino de Deus e a sua justiça (Leia Mateus 6:24-33); e Ele enfatiza isso porque a realidade de Seu Reino é infinitas vezes superior a nossa realidade material, e nos atende perfeitamente em todas as nossas necessidades, sejam espirituais como também fisicas.

Então, Cristo, nesse ensino, compara o Reino de Deus a um negociante que procura pérolas preciosas, porque as pérolas são objetos difíceis de serem achados na natureza; elas ficam escondidas embaixo d'água dentro de um molusco específico, que é a ostra. Geralmente, pérolas naturais (não cultivadas) são encontradas dentro de algumas ostras (não em todas!), e que não são fáceis de abrir; e para se conseguir uma ostra é preciso mergulhar em locais de água doce ou salgada que não são rasos. Então, um certo trabalho de busca é preciso ser feito até que uma pérola natural possa ser finalmente achada.

Assim sendo, a segunda lição que tiramos dessa parábola é que o Reino de Deus, assim como as pérolas ficam escondidas dentro das ostras que estão depositadas nos leitos dos mananciais, está ocultado do mundo dentro da palavra de Deus. Mas, assim como as pérolas aguardam para serem encontradas, o reino também aguarda para ser achado por quem o buscar.

A terceira lição que podemos tirar dessa parábola é naquilo que o negociante fez após ter achado a pérola de grande valor: ELE VENDEU TUDO O QUE TINHA, para poder comprar aquela pérola diferente. No entanto, sabemos que um colecionador não se livra de todos os objetos de sua coleção para ficar apenas com um só. Mas, por que Jesus disse isso?

Esse ato, se não for bem compreendido, pode gerar uma grande confusão. Não podemos esquecer que, nas parábolas, Cristo explica coisas espirituais através de situações que acontecem em nosso mundo.

Quem realmente encontra o Reino de Deus nas escrituras bíblicas encontrou a coisa mais valiosa que possa existir, pois todo o nosso universo material com tudo o que há nele foi criado a partir dos princípios desse lugar, que é a Justiça de Deus. Logo, alguém que adquire o discernimento do reino procurará entendê-lo, e aí se dará conta de que seus princípios são contrários aos do mundo em que vivemos.

No mundo há um conhecimento operando todo o tempo, que é feito da perversão da sabedoria de Deus: assim, muitas vezes ele tem boa aparência e provoca boas sensações, mas seu fim é manter as pessoas afastadas de seu Criador, conduzindo-as à morte para sempre. Esse conhecimento é chamado de maldade. Trocando em miúdos, ele é a mistura do bem com o mal, portanto é extremamente enganoso, e só pode ser dicernido claramente quando comparado ao conhecimento da Justiça de Deus, que é totalmente puro e bom.

Dessa forma, quem entende essa verdade, se esforçará para aprender os princípios do Reino de Deus, mudando seus conceitos e sua forma de enxergar o mundo. Essa mudança de entendimento das coisas implicará também em mudança de atitude, fazendo com que o sujeito tenha capacidade de discernir a operação da maldade e possa rejeitá-la.

Quem discerne o Reino de Deus, portanto, vai agir de forma diferente das pessoas que não o enxergam, e essa maneira diferente de agir às mais diversas situações pode parecer uma grande loucura para quem não tem tal dicernimento.

É por isso que o negociante, ao encontrar a pérola de grande valor, vendeu tudo o que tinha para adquirir aquela única preciosidade. Na verdade, isso quer dizer que o homem renovou seu entendimento com o conhecimento da Justiça de Deus, para adequar sua vida a ele.

Missionária Oriana Costa.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo(a) ao Blog Sala Gospel. Sua mensagem será avaliada e se obedecer aos critérios de boa conduta será postada em breve. Agradecemos a compreensão.

Sigam-me - Considerações sobre Mateus capítulo 4 - Parte 3

 Em breve mais uma postagem. Aguardem! ☺️