quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Não dêem o que é sagrado aos cães.

Por que será que Jesus falou essas palavras? O que é sagrado? E que pérolas são estas que Ele disse que nós, que o seguimos, temos? E os cães e porcos, de que se tratam?

À primeira vista, este ensino de Cristo parece bem estranho e difícil de entender, mas, a própria palavra de Deus nos esclarece sobre o que o Rei Jesus está nos ensinando aqui.

Para começar, devemos entender o que é algo sagrado, na visão de Deus. Para Ele, algo sagrado é aquilo que lhe pertence, que vem dele, que está desvinculado da maldade, como Ele mesmo está. Portanto, Cristo aqui está se referindo ao conhecimento da Justiça de Deus. Este conhecimento é puro, não há maldade nele e vem do próprio Deus: por isso é sagrado.

É unicamente através desse conhecimento que podemos julgar pessoas e situações corretamente, pois foi através dele que todas as coisas foram criadas.

O conhecimento da justiça de Deus é muito valioso, e por este motivo, Cristo também se refere a ele como se fosse pérolas. A sabedoria de Deus é a coisa mais preciosa que há, e nada daquilo que possamos desejar de valioso oferecido por este mundo pode se comparar a ela (Provérbios 8:11).

Observando o momento em que Jesus orienta seus seguidores com este ensino, vemos que se continua logo após a parte onde o nosso mestre fala de "julgamento"; Cristo vinha já alertando que da mesma forma que julgarmos aqui na terra nós também seremos julgados, e que, por isso, só devemos julgar pessoas e situações se estivermos com nossas vidas alinhadas ao conhecimento da reta Justiça de Deus.

Assim, aquilo que estamos dizendo é recebido sem resistência, pois será discernido como vindo de Deus e como uma ajuda necessária, sem que ocorra oposição da outra parte por ver em nós falhas similares aquelas que estamos tentando lhe apontar.

Mas, em seguida, Jesus também nos alerta quem nós deveremos julgar. Sim, é isto mesmo! Não podemos sair confrontando quaisquer pessoas só por estarmos andando segundo a reta Justiça de Deus. É por isso, que logo após Ele falar da trave em nossos olhos e do cisco no olho do nosso irmão, Ele diz: "Não dêem o que é sagrado aos cães, nem atirem suas pérolas aos porcos..."

Trocando em miúdos, é como se Ele estivesse dizendo: julguem os que estão na mesma fé que vocês, pois estes vão ouvi-los e vão se corrigir; mas, se vocês tentarem alertar aqueles que desprezam a minha justiça, minha sabedoria será escarnecida e vocês serão motivo de chacota, desprezo e humilhação.

Os cães e os porcos dos quais Cristo fala, portanto, são todas aquelas pessoas que, estando dentro ou fora de um ajuntamento cristão, desprezam o ensino de Cristo para seguirem seus próprios desejos o tempo todo, sem nenhum arrependimento. São aquelas pessoas que ouvem a palavra e não dão valor a ela, ainda que estejam frequentando uma boa igreja, onde o conteúdo das escrituras bíblicas é ensinado.

Tais pessoas valorizam mais suas paixões carnais, seus bens materiais, o que a ciência afirma (quando se opõe à palavra de Deus) e as aparências das situações, do que aquilo que o nosso Criador instituiu.

Desta forma, quem presta atenção no ensino de Cristo, reconhecendo o conhecimento da justiça de Deus como algo essencial para a vida, está agindo sabiamente e será poupado de muitos males.

Missionária Oriana Costa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo(a) ao Blog Sala Gospel. Sua mensagem será avaliada e se obedecer aos critérios de boa conduta será postada em breve. Agradecemos a compreensão.

O batismo de Jesus - Considerações sobre Mateus capítulo 3 - parte 2

Novo texto em construção. Aguardem a postagem! 😉👍🏻