quarta-feira, 15 de março de 2017

Altos e baixos

Bem, diante de tantos acontecimentos que vivenciamos enquanto estamos em nossa peregrinação neste mundo, não poderia deixar de falar sobre os altos e baixos das nossas vidas. É mesmo assim: horas estamos em bonança, horas estamos atribulados.

E a nossa alma parece se adaptar rápido a isso. Quando as coisas estão indo bem, nossas almas ficam muito alegres, cheias de sonhos e expectativas; porém, quando não estão, nossas almas ficam angustiadas, apreensivas, abatidas e até desesperadas.

Antes de conhecer a Cristo e passar a seguir Seu ensino, eu vivia dessa maneira, horas alegre, em paz, e horas triste, angustiada e decepcionada. Conforme mudavam as situações, mudavam meus sentimentos e, paralelamente, também meu comportamento. E eu nunca fui muito boa em disfarces... Rsrsrsrs...

Não estou querendo dizer aqui que não podemos ter sentimentos, e que não podemos externá-los, mas, aprendi que é muito ruim quando nos deixamos levar por eles... Vi que eu era inconstante, mudava muito de opinião, conforme as circunstâncias me favoreciam ou não.

Após conhecer a verdade que liberta, fui confrontada comigo mesma e percebi que eu era uma pessoa insegura todo o tempo, pois não confiava em ninguém, sabia que as pessoas poderiam falhar comigo, sabia que de uma hora para outra as coisas poderiam não dar mais certo. Eu tentava ser guiada por mim mesma, pelo que eu sentia, e isso não me dava segurança alguma, pois meus sentimentos também mudavam e eu também cometia erros, ainda que me achasse muito boa e correta.

Eu fui convencida pelo Espírito de Deus que eu precisava alicerçar minha vida não em mim mesma, mas em alguém ou em alguma coisa que não mudasse o tempo todo, que não falhasse, que fosse realmente perfeita e segura. As outras pessoas (ou eu mesma) não eram boas o suficiente para me darem um suporte firme na vida, seguro, em que eu pudesse me apegar sabendo que não iria falhar.

No início da minha caminhada na fé, eu tinha Cristo em meu coração, mas ainda não sabia realmente como deixar Ele guiar meus passos. Não tinha ideia de como rejeitar tudo o que eu sentia para seguir somente a Sua palavra. Parecia que era uma luta onde a carne vencia mais e o espírito quase sempre perdia. Muitas vezes eu pensei em desistir da caminhada na fé por conta desta dificuldade, pensei em me afastar dos meus irmãos em Cristo, e de fato o fiz algumas vezes.

No entanto, o Espírito de Deus sempre me convencia de que eu precisava continuar, de que eu precisava perseverar se quisesse mesmo agradar ao Pai. O Espírito de Deus me chamou a atenção para o fato de que, se eu quisesse mesmo andar pelo espírito, ter realmente paz, estar segura e ser constante em minhas ações, vivendo realmente a realidade do Reino de Deus na terra, eu teria que aprender isso.

E Ele me mostrou que não tinha outro caminho, senão, investindo tempo em meditar nas escrituras. Eu teria que me esforçar em uma busca pela sabedoria de Deus!

Muitas vezes, nós somos levados a achar que não precisamos ler a palavra de Deus e refletir um pouco sobre o que está contido lá, por já termos algum pouco conhecimento dela; e então tiramos conclusões a partir de versículos isolados que lemos ou pregações que ouvimos, sem atentarmos para o fato que a palavra de Deus tem inúmeros versículos que estão interligados para explicar coisas materiais e coisas espirituais. Não é um, dois ou três, mas vários!

Isso quer dizer que poderemos passar a nossa vida inteira lendo e meditando sobre as mesmas coisas, sobre os mesmos assuntos, mas sempre extrairemos novas informações a partir de cada nova meditação que fizermos. Isso é algo que confirma que a palavra de Deus é realmente sobrenatural, e isso é tremendo!

Quando percebi esta realidade, imediatamente me pus a estudar a palavra e meditar nas escrituras, buscando respostas e explicações para diversos assuntos. Comecei a crescer em conhecimento, e passei a entender melhor a justiça de Deus.

Estou com 22 anos de evangelho, porém, ainda hoje estou aprendendo! Não me canso de ler e reler os mesmos versículos, pois a cada nova leitura e conexão com outros novos versículos acabo (além de ser corrigida quando preciso e consolada em momentos de dificuldade) descobrindo coisas novas, que não tinha atentado antes.

A palavra de Deus é um grande e maravilhoso quebra-cabeças que o Senhor nos convida a montar com muita atenção. A cada peça que encaixamos, vamos tendo uma melhor ideia de como é o Reino de Deus, e assim ficamos mais cheios de fé, mais convictos de Sua fidelidade no cumprimento de Suas admiráveis promessas, e de Seu grande amor por Sua criação.

Então, não importa qual seja a situação que você ou eu estejamos passando: sempre vamos precisar parar um pouco, orar (pedir a Deus discernimento) e abrir as escrituras. Busque respostas sobre o que você está passando hoje, pesquise, leia, anote, reflita, e você irá se surpreender como isto mudará a perspectiva de como você enxerga as coisas ao seu redor agora.

Quanto mais nos aproximamos de Deus através de Sua palavra, mais nos afastamos do mundo, ou melhor, mais o mundo ou os nossos sentimentos deixam de nos influenciar, pois a realidade do nosso novo espírito, recriado em Cristo, começa a ficar mais palpável e clara para nós.      

Missionária Oriana Costa

2 comentários:

  1. Excelente, minha irmã! Não podemos deixar nossos sentimentos guiarem nossas atitudes. Jesus continue te usando para nos ensinar como viver em Cristo.

    ResponderExcluir
  2. Amém, minha irmã! Que Ele tb lhe use muitíssimo!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo(a) ao Blog Sala Gospel. Sua mensagem será avaliada e se obedecer aos critérios de boa conduta será postada em breve. Agradecemos a compreensão.

O batismo de Jesus - Considerações sobre Mateus capítulo 3 - parte 2

Novo texto em construção. Aguardem a postagem! 😉👍🏻