terça-feira, 3 de março de 2020

Feliz é aquele que não se escandaliza por minha causa.

Nesse trecho do evangelho, Jesus estava falando com os mensageiros que o seu primo João Batista havia lhe enviado; o profeta João, que naquele momento estava preso, queria confirmar se Jesus era mesmo o Messias (aquele que o Pai Criador havia de enviar ao mundo a fim de justificar a todos de suas transgressões diante dele).

João Batista, apesar de ter batizado a Jesus no rio Jordão, ter falado profeticamente a respeito dele durante o evento e ainda ter tido uma visão do Espírito de Deus pousando sobre Jesus em forma de uma pomba no momento (leia João 1:29-37), acabou FICANDO COM DÚVIDAS a respeito da procedência de Jesus!

Por causa disso, enviou até ele alguns de seus discípulos para pedir confirmação: "João, ao ouvir na prisão o que Cristo estava fazendo, enviou seus discípulos para lhe perguntarem: És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro?" (Mateus 11:2,3)

Mas, como foi possível o profeta João duvidar de Jesus, depois de tudo o que vivenciou? - Essas dúvidas surgiram na mente do profeta por causa dos boatos advindos da agitação que os feitos de Cristo estavam provocando nas pessoas, especialmente nos fariseus, que tinham inveja de Jesus.

Por causa do tipo de pergunta que fez a Jesus, observarmos que João Batista muito provavelmente estava começando a se escandalizar com as notícias distorcidas que estavam chegando aos seus ouvidos sobre o que Jesus estava fazendo.

Então, o Rei Jesus lhe enviou a resposta: "Voltem e anunciem a João o que vocês estão ouvindo e vendo: os cegos vêem, os mancos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e as boas novas são pregadas aos pobres; e feliz é aquele que não se escandaliza por minha causa." (Mateus 11:4-6)

Foi para advertir ao profeta João Batista que não acreditasse em tudo o que estava sendo dito sobre ele, portanto, que Jesus fechou sua resposta com a frase "feliz é aquele que não se escandaliza por minha causa".

O profeta, pelo conhecimento que tinha das escrituras e pela experiência que já tinha tido pessoalmente com Jesus, sabia que Ele era o Cristo e qual era a sua missão, e não tinha motivos para acreditar mais no falatório confuso das pessoas do que naquilo que já sabia com exatidão.

Missionária Oriana Costa.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo(a) ao Blog Sala Gospel. Sua mensagem será avaliada e se obedecer aos critérios de boa conduta será postada em breve. Agradecemos a compreensão.

O batismo de Jesus - Considerações sobre Mateus capítulo 3 - parte 2

Novo texto em construção. Aguardem a postagem! 😉👍🏻