sábado, 30 de janeiro de 2021

Jesus em Jericó

Seguindo viagem para Jerusalém, Jesus e seus discípulos passaram pela cidade de Jericó. E lá, com toda a certeza, o Cristo prosseguiu dando testemunho de Seu Reino. 

Então, ao saírem daquela cidade, uma grande multidão, maravilhada, seguia o Senhor, na expectativa de ver e receber d'Ele as curas e libertações que necessitava, e também ouvir o que Ele tinha a declarar acerca do Reino de Deus.

Em um determinado momento, dois cegos que estavam à beira do caminho, ao saberem que Jesus ia passando por ali, começaram a chamá-lo e, gritando alto, pediram a Ele que tivesse misericórdia de suas situações.

Ao saírem de Jericó, uma grande multidão seguiu a Jesus. Dois cegos estavam sentados à beira do caminho e, quando ouviram falar que Jesus estava passando, puseram-se a gritar: "Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós!" A multidão os repreendeu para que ficassem quietos, mas eles gritavam ainda mais: "Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós!" (Mateus 20:29-31)

Provavelmente as pessoas que seguiam Jesus achavam que Ele era um profeta e não entendiam o poder e a autoridade que tinha, também não entenderam que aqueles dois homens cegos sabiam que podiam ser curados pelo Senhor, pois estavam crendo que Ele era o Messias – isso podemos ver pela forma como eles chamaram a Jesus, gritando: "Senhor, Filho de Davi" –, o que fez com que Cristo notasse a fé deles e fosse atendê-los.

Jesus, parando, chamou-os e perguntou-lhes: "O que vocês querem que eu lhes faça?" Responderam eles: "Senhor, queremos que se abram os nossos olhos". Jesus teve compaixão deles e tocou nos olhos deles. Imediatamente eles recuperaram a visão e o seguiram. (Mateus 20:32-34)

O pedido daqueles dois homens foi prontamente atendido, para a surpresa e espanto de todos à sua volta. Naquela época, pessoas deficientes, apesar de não serem tratadas da mesma forma como aquelas que tinham doenças contagiosas, estavam à margem da sociedade, por não terem condições de trabalhar, assim como os outros, e geralmente eram desdenhadas pela maioria.

Por isso, quando eles começaram a gritar por Jesus, imediatamente a multidão tentou impedi-los, pois imaginava estarem atrapalhando o momento.

Portanto, ao dar atenção aos dois cegos e ainda por cima curá-los, o Rei Jesus mostrou a todos que os princípios do Reino de Deus são totalmente diferentes daqueles operantes no mundo, e que onde ele se encontra estabelecido ou manifesto, independente de qual seja a condição em que o indivíduo esteja no mundo, há cura disponível e saúde plena para todos.


Texto: Miss. Oriana Costa 

Edição: Pr. Wendell Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo(a) ao Blog Sala Gospel. Sua mensagem será avaliada e se obedecer aos critérios de boa conduta será postada em breve. Agradecemos a compreensão.

Sigam-me - Considerações sobre Mateus capítulo 4 - Parte 3

 Em breve mais uma postagem. Aguardem! ☺️